HOME NOSSA HISTÓRIA BLOG E NOTÍCIAS

TÉCNICAS CIRÚRGICAS

Somos referência em cirurgia de Transplante Capilar. Estamos na vanguarda de inovações e contínuo aprimoramento com as mais novas e modernas técnicas cirúrgicas.

body hair

A técnica body hair na cirurgia de transplante capilar consiste na retirada de unidades foliculares de várias partes do corpo como barba, tórax, abdômen, dorso e eventualmente de outras regiões, daqueles pacientes com área capilar doadora pobre ou prejudicada e com um número de folículos capilares insuficiente para realizar a cobertura adequada e satisfatória da área calva. Essas áreas são denominadas secundárias e complementares, pois a principal é o couro cabeludo.

Temos a maior experiência cirúrgica do país utilizando esta técnica.

Áreas doadoras barba, tórax e abdômen

Utilizando os pelos corporais teremos um ganho adicional em densidade capilar na região transplantada, além de preservar a região posterior do couro cabeludo.

Unidades foliculares das áreas doadoras

Retirada das UFs

O body hair sempre é associado com a técnica FUE (extração folículo a folículo) das regiões iminentemente doadoras, e possibilita a realização das Megassessões, especialidade da Clínica Muricy, que usa a técnica em 90% das cirurgias realizadas.

Pós-operatório das áreas doadoras

FUE COM BODY HAIR

Cabelo 2.857, Barba 537, Tórax 644

Total 4.038 UFs

Os resultados são uma quantidade muito maior de fios transplantados, com excepcional densidade no couro cabeludo, aparência absolutamente natural da região doadora e receptora, e resultados comprovadamente melhores. E podem ser indicados para os casos de grandes áreas calvas.

FUT

É a técnica convencional da extração das unidades foliculares através da retirada de uma faixa do couro cabeludo.

Nesta técnica o cirurgião remove uma tira de couro cabeludo de aproximadamente 25cm de comprimento por 1,5 a 2cm de largura. A região doadora então recebe uma sutura para aproximar as bordas da ferida cirúrgica que resultará em uma cicatriz linear, camuflada pelos cabelos da região. A técnica de FUT possibilita a realização de uma megassessão em um só dia com a retirada média de 3000 unidades foliculares (UFs) ou mais, com duração aproximada de 6 horas de cirurgia. Uma vez feito o transplante, o paciente deverá usará os fios de cabelos mais longos - no mínimo máquina 4, para camuflar a cicatriz posterior.

FUT COM BODY HAIR

Pós-operatório da área doadora

Pós-operatório com 8 meses

Cabelo 2.900, Barba 485

Total 3.385 UFs

FUT COM BODY HAIR

Pós-operatório com 12 meses

FUE

Follicular Unit Extraction, ou Extração de Unidades Foliculares, é uma técnica de obtenção dos fios da área doadora conhecida como Transplante de Cabelos sem cicatriz linear.

A técnica FUE consiste na remoção das unidades foliculares, uma a uma, de forma aleatória na área doadora, pelo médico cirurgião. As unidades foliculares podem ser compostas de um a quatro fios.

A grande vantagem da técnica FUE é não deixar uma cicatriz linear visível na região posterior, possibilitando o uso dos cabelos bem curtos, até máquina 1.

Isto ocorre porque os orifícios feitos para a remoção dos fios são extremamente pequenos, com 0.7 a 0.9mm de diâmetro. Outra vantagem é que esta técnica pode ser realizada nos pacientes que não possuem boa elasticidade na região doadora, o que impediria a realização de uma megassessão com a técnica FUT.

FUE COM BODY HAIR

Couro cabeludo 4.080, Barba 550, Tórax 625

Total 5.255 UFs

Outra vantagem da FUE é a possibilidade de obter fios de diversas outras áreas como tórax e abdome superior, além do couro cabeludo e barba (BODY HAIR).

No início, para conseguirmos introduzir o pequeno punch de alguns milímetros corretamente e extrair a unidade folicular sem dano, havia a necessidade de raspar os cabelos. Na Clínica Muricy, para realizar a técnica FUE os cabelos da região doadora podem ou não ser raspados, conforme a indicação do cirurgião. Quando os cabelos não são raspados denominamos "NO SHAVING", indicado para calvícies mais localizadas como na região anterior, na coroa ou calvícies femininas.

No FUE, como as unidades foliculares são retiradas uma a uma, o tempo cirúrgico é maior. As megassessões de 3 a 5 mil UFs são realizadas em um dia de cirurgia.

Colocação das Unidades
Foliculares

Para a colocação das unidades foliculares são utilizados os chamados “IMPLANTERS”, dispositivos semelhantes à uma caneta com um sistema de mola e uma agulha na ponta de 0,8mm de diâmetro para as unidades foliculares de 1 e 2 fios ou 0,9mm de diâmetro para as de 3 e 4 fios. Estas agulhas possuem uma abertura central que possibilita o posicionamento da unidade folicular em seu interior. Ao introduzir a agulha na área calva e apertar a ponta oposta do implanter, a unidade folicular é automaticamente implantada.

A principal característica desta técnica de colocação é que o bulbo ou raiz dos fios não é tocado, somente a superfície da unidade folicular, o que reduz o trauma e aumenta a chance de crescimento destes fios. A outra vantagem do uso das agulhas é a alta concentração que se consegue, pois os orifícios produzidos são de 0,7mm a no máximo 0,9mm de diâmetro. O resultado desta técnica é um transplante capilar extremamente natural e com alta densidade.

Outro aspecto do FUE é que a cirurgia pode ser realizada com a cabeça totalmente raspada (máquina zero), com corte militar (cabelo raspado apenas nas laterais da cabeça) ou "no shave" (sem raspagem do couro cabeludo). Em quaisquer das situações, o paciente é preparado antecipadamente pela equipe cirúrgica da Clínica Muricy.

Implanters

Agulha do implanter com abertura central

Aspecto de unidades foliculares de 2 e 3 fios imediatamente após serem extraídas com a técnica de FUE

benefícios
da técnica fue

É uma cirurgia minimamente invasiva, onde a anestesia é local com sedação endovenosa, sem necessidade de internação. O pós-operatório é mais tranquilo que na técnica FUT, menos doloroso, com recuperação mais rápida da área doadora, mas também exige cuidados orientados pelo médico.

É indicada para diferentes graus de calvície

O crescimento dos fios transplantados ocorrerá após 3 meses da cirurgia como na técnica convencional.

Possibilita uso de cabelos curtos

Não deixa cicatriz linear na área posterior.

Menos traumática

É uma cirurgia minimamente invasiva e com menor risco cirúrgico.

Não há necessidade de internação

Recuperação mais rápida, possibilitando a volta as atividades normais e físicas em menor tempo.

Pode corrigir cicatrizes

Inclusive a cicatriz prévia de uma cirurgia de translante capilar.

Maior número de fios doadores

Utiliza toda a área doadora possível de cada paciente.

informações
importantes

Na maioria das vezes é necessário raspar o cabelo;

É mais difícil de ser realizada em cabelos crespos;

Há maior risco de transecção das unidades foliculares na retirada em mãos inexperientes, pois o corte é realizado as cegas;

Enxertos mais delgados, que são mais frágeis, se não bem manipulados, podem reduzir o índice de "pega";

Maior custo pois o tempo cirúrgico é maior.